Cordilheira

2021 | longa-metragem

Ficha Técnica

Produção:

Biônica Filmes, RT Features e Le Tiro Cine

Direção:

Fernando Fraiha

Roteiro:

Fernando Fraiha e Inés Bortagaray

Produtores:

Bianca Villar, Fernando Fraiha, Karen Castanho, Rodrigo Teixeira e Nicolás Grosso

Após lançar seu primeiro romance Violeta, Ana é convidada para a renomada “Residência do Fim do Mundo”, no meio da Cordilheira dos Andes. Logo ao chegar, Ana é recebida pelo mentor da residência, Holden, um escritor que ficou famoso após queimar todos exemplares do seu livro no dia do lançamento – criando assim um movimento literário chamado “suprarrealismo”, onde escritores abandonam suas próprias vidas para viverem como as personagens criadas em suas ficções.

Isolada no meio das montanhas nevadas do sul da Argentina, Ana é induzida a viver como Violeta, protagonista do seu primeiro romance. Inspirada pelo final de seu livro, em que Violeta empurra seu amante do alto de uma montanha, Ana começa a explorar “como é se livrar de tudo que não lhe serve mais.”

Após uma semana Ana vai se transformando em sua personagem, jogando fora suas roupas, mala, celular, computador. Ana fica apenas com a roupa do corpo, um caderno e um lápis e passa a escrever a mão seu próximo livro. Entusiasmada, Ana sente que encontrou uma potência artística que não conhecia.

Graças a sua entrega, Ana se destaca e no final das três semanas da residência ela é convidada por Holden a se tornar um membro fixo na “Comunidade do Fim do Mundo”.

Agora, entre os mais avançados, as práticas suprarrealistas são mais intensas. A fantasia vai tomando conta da realidade e Ana aos poucos se torna refém de um projeto de ficção muito maior do que ela imaginava.